A flexibilidade de horários – que vão desde o café da manhã, buffet de almoço, happy hour e jantar –, junto ao ambiente acolhedor e descolado criado pela arquiteta Tânia Eustáquio, rapidamente atraíram uma clientela fixa, transformando o estabelecimento em um ponto de encontro.

Para que o lugar se parecesse mais com uma deli nova-iorquina do que com um restaurante, a arquiteta transformou a frente do prediozinho dos anos 50 da Oscar Freire em uma “garagem gourmet”. Depois de muita pesquisa, a Artesian desenvolveu, a pedido de Tânia, móveis em cores exclusivas para compor os dois ambientes, interno e externo, dando um olhar moderno a peças clássicas.

Mesas e cadeiras da linha Carpenter, fabricadas em madeira vergada, foram escolhidas para receber tonalidades em azul e verde. Delicado, leve e charmoso, o mobiliário Artesian conferiu ao Las Chicas o frescor e a feminilidade imaginados por Tânia, para receber seus clientes “com o perfume de comida caseira, ao som de jazz”, como o próprio restaurantes sugere.

Pouco tempo após sua inauguração, o restaurante Las Chicas, da chef Carla Pernambuco e de sua sócia Carolina Brandão, já era sucesso absoluto.

Las Chicas

São Paulo, 2011

jQuery(window).load(function(){ jQuery(".ajax-complete-none").remove(); });